MUSEU DA ÁGUA DE PIRACICABA SEDIOU SEMINÁRIO ‘CAÇA FRAUDE’ DE ÁGUA

Newton de Lima Azevedo, presidente do Hydrus, José Antonio de Godoy, vice prefeito de Piracicaba e José Rubens Françoso, presidente do Semae de Piracicaba.

 

Promovido pelo Hydrus Capacitação, com apoio da Prefeitura Municipal de Piracicaba e SEMAE o encontro apresentou como combater às fraudes de água

Para amenizar o problema da crise hídrica e combater os furtos de água o Hydrus Capacitação, com apoio da Prefeitura Municipal de Piracicaba e o Serviço Municipal de Água e Esgoto (SEMAE), promoveram no último dia 27 de setembro o seminário Combate ao Desperdício e ao Uso não Autorizado da Água, popularmente chamado de “caça fraude”. O evento ocorreu no Museu da Água da Prefeitura de Piracicaba. Além da presença do vice-prefeito da cidade José Antônio de Godoy, do Presidente do SEMAE José Rubens Françoso, estiveram presentes os dirigentes e responsáveis técnicos e operacionais das companhias de saneamento na Bacia do PCJ – Piracicaba, Capivari, Jundiaí e das sub bacias.

O vice-prefeito José Antônio Godoy, abriu o seminário valorizando a iniciativa do Hydrus e reiterando sua preocupação com o problema. “O uso indevido da água é um grande problema para a população de Piracicaba e ele acontece em todos os níveis sociais. Existe uma relação entre o estresse hídrico e a fraude, que afeta diretamente nossa arrecadação e por consequência os investimentos na área, concluiu. Para o SEMAE é muito importante apoiar um seminário com esse tema. “Nós estamos aqui para dar dicas e maneiras de como conseguir detectar fraudes para os operadores que trabalham na Bacia do PCJ”, finaliza o presidente do SEMAE José Rubens

Durante o seminário ‘Caça-Fraude’ os 75 participantes, de 20 cidades, conferiram que não é só um tubo quebrado ou a torneira pingando, mas os tradicionais ‘gatos’ e hidrômetros adulterados para burlar a medição podem impactar diretamente na receita dos operadores. “Além de fraudes em ligações de água, que podem prejudicar o abastecimento de uma cidade, a manipulação indevida em ramais pode levar impurezas à rede, em consequência contaminar a água, comprometendo a qualidade no sistema de distribuição à população, podendo provocar um problema de saúde pública”, comenta Newton de Lima Azevedo, Presidente do Hydrus Capacitação.

Ministrado por experientes profissionais do setor, o curso foi uma grande oportunidade para compartilhar soluções para o problema, em diversos âmbitos como: técnico, administrativo, jurídico, e até criminal. “O furto de água causa diversos problemas para um município, tanto no aumento de problemas de saúde da população, quanto na queda de receitas das operadoras para investimentos em melhorias no tratamento e distribuição desse recurso”, informa Geraldo Prado, especialista em ações de caça fraude no país, desde 1991.

Sobre o HYDRUS CAPACITAÇÃO:

O Centro de Capacitação HYDRUS foi criado a partir da parceria entre a empresa brasileira Lima Azevedo Engenharia e Consultoria Empresarial e o Office International de l´Eau (OIEau), com sede na França, que conta com 25 anos de experiência em formação no setor de saneamento básico.

A nossa proposta diferenciada consiste em atender profissionais da base da pirâmide organizacional, oferecendo módulos curtos de conteúdo prático sempre acompanhando a evolução tecnológica dos modelos de ensino.

 

ASSESSORIA DE IMPRENSA:

Ana Rizzo – ana@anarizzo.com – 19 9 96674700

Hugo Dourado – dourado.hugo@uol.com.br – 11 9 9978-7326

Comentários